Cozinha Tradicional Açoriana

A dispersão geográfica das ilhas é talvez a causa principal da grande diversidade de pratos típicos que fazem parte da cozinha tradicional açoriana, caracterizada por uma ementa varia­da de apetitosas e suculentas receitas tradicio­nais capazes de saciarem os paladares mais exigentes. 

Para isso, contribui também a grande riqueza piscícola dos mares dos Açores que, aliada à produção de boa carne, leite e seus derivados, bem como à de outros produtos hortícolas de qualidade, permite a utilização de uma grande variedade de ingredientes na confecção daque­les pratos. 

Percorrendo as ilhas em busca dos seus pra­tos tradicionais, embora muitos deles sejam comuns, diferindo, quanto muito, um pouco no paladar, devido à utilização deste ou daquele tempero, pratos há que são tipicamente locais, arriscando nós os seguintes: 

  • As populares Sopas do Espírito Santo, as Caldeiradas de peixe, a Massa Sovada e as saborosas Malassadas, tipicamente regionais; 
  • Em São Miguel, o Caldo azedo, as Couves solteiras, os Torresmos de molho de fígado, os Fervedouros, o Polvo guisado em vinho de cheiro, a Linguiça com inhame, o Arroz de lapas, as Lapas de molho Afonso e, neces­sariamente, o saboroso e curioso Cozido nas Caldeiras das Furnas e Ribeira Grande, assim como canários, chouriço, pão caseiro e os bis­coitos daquela cidade nortenha; 
  • O Caldo de nabos, o Bolo na panela, a Ca­çoila e os Molhos de porco da muito típica e gostosa cozinha mariense; 
  • A famosa Alcatra, a Caldeirada de peixe com maçãs, a Morcela, o Sarapatel, o Polvo e o Coelho de molho vilão, da Terceira; 
  • O Peixe, em deliciosas Caldeiradas ou em di­versos Pratos assados, que faz as honras da cozinha graciosense; 
  • Os saborosos Caldos de peixe, polvo guisa­do, a Linguiça com inhame, os Torresmos de porco e a Molha de carne, da Ilha Montanha, Pico; 
  • Da cozinha faialense, os Torresmos de vinha­-de-alhos, a molha de Carne, os Filetes de molho ferrado, arroz de lapas e outros apeti­tosos pratos; 
  • As únicas ameijoas dos Açores apanhadas na Caldeira do Santo Cristo em São Jorge, torres­mos de porco, molhe de carne, caldeirada de congro, inhames e linguiça e bolo de milho. 
  • A Sopa de agrião, o Cozido de porco, Molhos de dobrada, o Feijão com cabeça de porco, Bolo no Tijolo, Caldeirada de congro, Bonito assado no forno e os Pastéis de ervas mari­nhas, das Flores. 

O vinho de cheiro ou morangueiro produzido em quase todas as ilhas, o famoso Verdelho do Pico, que chegou mesmo à mesa dos Czares, as aguardentes de figo e nêspera e os óptimos vinhos produzidos na Graciosa, Terceira (Biscoi­tos), Santa Maria (São Lourenço) e São Miguel (Caloura), são boas sugestões para acompanhar alguns destes pratos. 

Lagostas, Cavacos, Lapas, frescas ou gre­lhadas, Caranguejos e as curiosas Cracas, são mariscos muito apreciados e consumidos na Região. 

Na área da doçaria, os Açores também apre­sentam uma variada gama de saborosos doces regionais: 

  • Desde as famosas Queijadas da Vila, Con­feitos da Ribeira Grande, Bolos lêvedos das Furnas, Bichos de amêndoa e das Barriga­-de-Freira, de São Miguel, aos gulosos Suspi­ros, Melindre, Biscoitos-de-orelha, Cavacas, Encanelados, Brindeirinhos, Biscoitos de aguardente, Tigeladas, Biscoitos estalados e Bolinhos de consoada, Santa Maria. 
  • Dos Confeitos, Coscorões, Donas-amélias e Alfenim terceirenses aos Pastéis de arroz, Capuchas, Escomilhas, Encharcados d’ovos e Queijadas, da Graciosa... 
  • Do Doce branco e dos Esquecidos, Espé­cies, Rosquilhas de aguardente, Bolo de véspera e Bolos de Coalhada e doce ange­lica, de São Jorge, ao Arroz doce, Filhoses, Coscorões, Sonhos e Vésperas do Pico e às pitorescas e deliciosas Fofas faialenses...

A fruta dos Açores: 

  • No Pico as macieiras, pereiras, laranjeiras, nespereiras e os melhores figos. 
  • Em S.Miguel o ananás de estufa, e o maracujá. 
  • Em São Jorge, figueiras, nogueiras, castanhei­ros, nespereiras, e bananeiras e uva. 

Tudo são saborosos doces regionais que tam­bém podem acompanhar o delicioso Chá que se cultiva e fabrica em São Miguel na Fábrica de Chá Gorreana e na Fábrica de Chá Porto Formoso. 

Aos apreciadores de queijo, nas várias ilhas e ao seu dispôr existe uma grande variedade de queijos, frescos e curados, com especial relevo para o queijo do Pico de pasta mole, e o Queijo da Ilha, de São Jorge. 

O doce e perfumado Ananás, produzido nas estufas da Ilha Verde é, igualmente, uma boa sobremesa. 

A Aguardente velha da Graciosa, o licor Lajido do Pico e o saboroso Licor de maracujá, de São Miguel, entre outras bebidas espirituosas fabri­cadas na Região, são digestivos aconselháveis.